Partículas de poluição do ar encontradas na placenta

Partículas de poluição foram encontradas no lado do feto de placentas, indicando que bebês que ainda não nasceram estão expostos diretamente ao carbono produzido por motores e queima de combustível. A pesquisa é a primeira a mostrar que a barreira da placenta pode ser penetrada por partículas respiradas pela mãe. Encontrou centenas de pequenas partículas por milímetro cúbico de tecido em toda placenta analisada.

A conexão entre a exposição ao ar sujo e aumento de abortos, nascimentos prematuros e baixo peso dos recém-nascidos é bem definida. A pesquisa sugere que as partículas podem ser a causa, não somente a resposta inflamatória que a poluição produz nas mães.

Uma revisão global concluiu que a poluição do ar pode estar prejudicando órgãos e células do corpo humano. Nanopartículas também foram localizadas cruzando a barreira sangue-cérebro e bilhões no coração de jovens.

Enquanto a poluição está reduzindo em algumas nações, a evidência dos danos causados até mesmo por níveis baixos está crescendo e 90% da população mundial vive em locais onde a poluição do ar está acima dos limites permitidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fonte: https://www.theguardian.com/environment/2019/sep/17/air-pollution-particles-found-on-foetal-side-of-placentas-study Air pollution particles have been found on the foetal side of placentas, indicating that unborn babies are directly exposed to the black carbon produced by motor traffic and fuel burning. The research is the first study to show the placental barrier can be penetrated by particles breathed in by the mother. It found thousands of the tiny particles per cubic millimetre of tissue in every placenta analysed.

The link between exposure to dirty air and increased miscarriages, premature births and low birth weights is well established. The research suggests the particles themselves may be the cause, not solely the inflammatory response the pollution produces in mothers.

A comprehensive global review concluded that air pollution may be damaging every organ and virtually every cell in the human body. Nanoparticles have also been found to cross the blood-brain barrier and billions have been found in the hearts of young city dwellers.

While air pollution is reducing in some nations, the evidence of harm caused by even low levels is rapidly increasing and 90% of the world’s population live in places where air pollution is above World Health Organization (WHO) guidelines.

 

Source: https://www.theguardian.com/environment/2019/sep/17/air-pollution-particles-found-on-foetal-side-of-placentas-study

Voltar para o blog

Assine a nossa newsletter

Somos pioneiros em Gestão Climática e geração de créditos de carbono com impacto positivo.