Empresas de tráfego aéreo começam a investir em redução de GEEs

A fim de ajudar as empresas controladoras de tráfego aéreo a melhorar suas performances ambientais, a Organização Civil de Serviços Aéreos (CANSO, em inglês) publicou recentemente um guia de boas práticas de pegada de carbono para esse setor. Focando principalmente no gerenciamento dos impactos da emissão de carbono de infraestruturas como prédios de energia e serviços de logística, o guia deseja proporcionar a essas empresas uma alternativa capaz de medir, monitorar e reduzir suas emissões.  

O guia foi elaborado pela vertical ambiental do CANSO e baseado em uma série de cases de empresas desse tipo que já implantaram programas de pegada de carbono e conseguiram reduzir suas emissões. Exemplos esses que desejam encorajar e oferecer opções para que esse negócio seja mais sustentável.

 

Como isso pode acontecer?

Com um vasto sistema de comunicação e infraestrutura de navegação e a necessidade de operar com segurança e resiliência 7 dias por semana, as empresas de controle de tráfego aéreo são negócios com intenso consumo de energia. E, por isso, possuem um papel importante tanto na redução de emissões de gases de efeito estufa quanto diretamente no impacto da operação de suas instalações.

Existem muitas razões para que essas empresas monitorem suas emissões. A mensuração da pegada de carbono de uma empresa torna possível a identificação de áreas da empresa que mais poluem, por exemplo, possibilitando a implementação de novas e inovadoras tecnologias de baixo carbono.

 

Uma economia de US$ 5 milhões ao ano 

Um bom exemplo foi a redução de 30% no consumo de energia de uma empresa inglesa de controle de tráfego aéreo desde que começou a mensurar suas emissões em 2008. No processo, essa redução gerou uma economia de US$ 5 milhões ao ano e dezenas de milhões desde que o programa começou.

Aeroportos e sistemas de tráfego aéreo, em geral, são mal vistos por causa dos seus impactos ambientais e da falta de compromisso com a responsabilidade social. Relatórios de emissões de gases de efeito estufa são capazes de ajudar essas companhias a gerenciar suas metas de sustentabilidade e a monitorar suas performances ambientais. Além de ajudar a manter mais transparência e credibilidade diante do público.

 

Se você está ligado a empresas desse setor, converse com a Sustainable Carbon e saiba como mitigar suas emissões.  In order to help air navigation service providers improve their environmental performance, the Civil Air Navigation Services Organization (CANSO) has recently published a best practices guide on carbon footprinting for the sector. Focusing primarily on managing the carbon footprint of infrastructure such as energy buildings and logistics services, the guide aims to provide these services with an alternative that can measure, monitor and reduce their emissions.

The guide, drafted by CANSO’s environmental vertical, was based on several cases of air navigation service providers that have measured their footprint and managed to reduce their emissions. Reports that wish to encourage and offer options to make this business more sustainable.

How Can this happen?

 

With a vast communication system and navigation infrastructure, combined with the need to operate with security and resilience 24/7, air navigation service turns out to be an energy-intensive business. For this reason they play an important role both in influencing the reduction of greenhouse gas emissions and in making operations more efficient, as well as directly in the impact of the operation of their facilities.

There are many reasons why these service providers monitor their emissions, according to the authorities consulted by the guide. Measuring the carbon footprint of a company makes it possible to identify the areas of the business that pollute the most, enabling the implementation of new and innovative low carbon technologies.

A good example

Improving the energy efficiency of a building reduces costs and mitigates greenhouse gas emissions. A good example was the 30% reduction in energy consumption of an English air navigation service provider since it began measuring its emissions in 2008. In the process, this reduction was responsible for  US $ 5 million per year in savings, and tens of millions from the program kick-off.

 Airports and air traffic systems in general are poorly seen because of their environmental impacts and lack of commitment to social responsibility. Reports of greenhouse gas emissions are able to help these companies manage their sustainability goals and monitor their environmental performance. In addition, it helps to maintain more transparency and credibility towards the public.

 

If you are somehow associated to this service, talk to Sustainable Carbon and learn how to mitigate your emissions. 

Voltar para o blog

Assine a nossa newsletter

Somos pioneiros em Gestão Climática e geração de créditos de carbono com impacto positivo.