Estudo mostra declínio de colônias de pinguins devido às mudanças climáticas

Os responsáveis por um estudo conduzido pelo Greenpeace encontraram evidências de que os impactos das mudanças climáticas levaram a drásticas reduções de Pinguim – de – barbicha (Pygoscelis antarcticus) em muitas colônias, com diminuição de até 77% nos últimos 50 anos, período da última pesquisa realizada.

Os pesquisadores independentes, que se juntaram à uma expedição do Greenpeace na Antártica, descobriram que o número de pinguins diminuiu em toda colônia analisada na Ilha do Elefante, um habitat de pinguins importante a nordeste da Península Antártica.

O número geral de pinguins dessa espécie caiu cerca de 60% desde a última análise em 1971, com uma contagem total atual de 52.786 pares reprodutores, uma queda significativa dos 122.550 contados na pesquisa anterior.

Os cientistas afirmam que a redução dramática pode ser amplamente atribuída aos impactos das mudanças climáticas. Redução no gelo do mar e oceanos mais quentes levaram a menos krill, a principal fonte de comida dos pinguins – de- barbicha.

Louisa Casson, do Greenpeace Oceans, adicionou: “2020 é um ano crítico para nossos oceanos. Os governantes devem responder à ciência e acordarem um Tratado Global dos Oceanos nas Nações Unidas, podendo criar uma rede de santuários marinhos para proteger a vida marinha e ajudar essas criaturas a adaptarem-se ao nosso clima em constante mudança”.

Fonte: http://www.climateaction.org/news/research-finds-antarctic-penguin-colonies-declining-due-to-climate-change Scientists surveying chinstrap penguin colonies in the Antarctic have found that the impacts of climate change have led to drastic reductions of chinstraps in many colonies, with some declining by as much as 77% since they were last surveyed almost 50 years ago.

The independent researchers, who joined a Greenpeace expedition to the region, found that penguin numbers had declined in every colony surveyed on Elephant Island, an important penguin habitat northeast of the Antarctic Peninsula.

The overall number of chinstrap penguins on Elephant Island has dropped almost 60% since the last survey in 1971, with a total count now of only 52,786 breeding pairs, plummeting from previous survey figures of 122,550 pairs.

The scientists say that the dramatic decline can largely be attributed to the impacts of climate change. Reduced sea ice and warmer oceans have led to less krill, the primary food source of chinstrap penguins.

Louisa Casson added: “2020 is a critical year for our oceans. Governments must respond to the science and agree a strong Global Ocean Treaty at the United Nations this spring, that can create a network of ocean sanctuaries to protect marine life and help these creatures adapt to our rapidly changing climate”.

 

Source: http://www.climateaction.org/news/research-finds-antarctic-penguin-colonies-declining-due-to-climate-change

Voltar para o blog

Assine a nossa newsletter

Somos pioneiros em Gestão Climática e geração de créditos de carbono com impacto positivo.