Ar de Pequim melhora e pode se tornar modelo internacional

Pequim, respire fundo.

Poluição aérea pode ser considerada um dos maiores problemas enfrentados por metrópoles mundialmente. A situação pode ser considerada tão precária que alguns governos até escondem o verdadeiro o dano causado por gases nocivos na atmosfera.

Mas como todo grande problema, este está acompanhado de uma grande solução. É o caso de Pequim. A capital chinesa teve uma melhora tão marcante em relação à poluição atmosférica que a ONU afirmou que o processo providenciou um modelo para outras metrópoles com poluição excessiva.

O processo, que dura há mais de 20 anos, está documentado em um relatório realizado por uma equipe ambiental da ONU e autoridades chinesas do campo. Tem o nome de “A Review of 20 years Air Pollution Control In Beijing”. O relatório foi compilado durante dois anos e cobre os esforços chineses de 1998 até o final de 2017.

O progresso de redução foi razoável de 1998 até 2012, mas foi com o Plano de Ação de Ar Limpo, em efeito desde 2013, que o estrago realmente começou a diminuir. De 2013 a 2017 a quantidade de gases nocivos na atmosfera foi reduzida em porcentagens muito altas, com alguns gases sendo reduzidos em mais que 80%.

O relatório destaca a redução dos gases nocivos (de 25 a 83% dependendo do gás), as medidas de controle, monitoramento e redução de poluição atmosférica e o fato de que mesmo com ações tão efetivas, a concentração de carbono na atmosfera ainda excede os índices recomendados pela OMS.

Mesmo assim tanto as autoridades chinesas e das Nações Unidas olham para o futuro atmosférico da cidade com esperança.

Leia a matéria original na íntegra: https://www.unenvironment.org/news-and-stories/press-release/beijing-air-improvements-provide-model-other-cities

Leia o relatório: https://wedocs.unep.org/bitstream/handle/20.500.11822/27645/airPolCh_EN.pdf?sequence=1&isAllowed=y Beijing, take a deep breath.

Air pollution can be considered one of the biggest problems faced by metropolises worldwide. The situation can be considered so precarious that some governments even conceal the true damage caused by harmful gases in the atmosphere.

But like every big problem, this one is accompanied by a great solution. That’s the case of Beijing. The Chinese capital has made such a marked improvement in air pollution that the UN said the process should provide a model for other heavily polluted cities.

The process, which lasted more than 20 years, is documented in a report by a UN environmental team and Chinese camp officials. It is named “A Review of 20 Years Air Pollution Control In Beijing”. The report was compiled over two years and covers Chinese efforts from 1998 to the end of 2017.

The reduction progress was reasonable from 1998 until 2012, but it was with the Clean Air Action Plan in effect since 2013 that the damage really began to decline. From 2013 to 2017 the amount of harmful gases in the atmosphere was reduced in very high percentages, with some gases being reduced by more than 80%.

The report highlights the reduction of harmful gases (from 25 to 83% depending on the gas), the measures of control, monitoring and reduction of atmospheric pollution and the fact that even with such effective actions, the carbon concentration in the atmosphere still exceeds the recommended by WHO.

Yet both Chinese and United Nations officials look to the city’s atmospheric future with hope.

Read the full original story: https://www.unenvironment.org/news-and-stories/press-release/beijing-air-improvements-provide-model-other-cities

Read the report: https://wedocs.unep.org/bitstream/handle/20.500.11822/27645/airPolCh_EN.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Voltar para o blog

Assine a nossa newsletter

Somos pioneiros em Gestão Climática e geração de créditos de carbono com impacto positivo.