Pelo menos 85% das empresas do FTSE 100 não tem estratégias de redução de carbono

A EcoAct publicou seu ranking de negócios de mudanças climáticas para o Reino Unido, classificando as empresas FTSE 100 em relatórios de desempenho de sustentabilidade e anunciando as 20 melhores por esforços destacados. No entanto, no geral, o relatório contribui para uma leitura preocupante com uma mensagem clara de que as empresas do Reino Unido não estão indo suficientemente longe na implementação de etapas críticas para limitar as emissões de carbono.

Com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) relatando menos de uma janela de 12 anos para limitar o aquecimento global a 1,5 ° C, e a recente lei líquida de zero emissões do governo do Reino Unido exigindo que o país traga todas as emissões de gases de efeito estufa para zero líquido até 2050 , é fundamental que o setor comercial transforme urgentemente suas operações.

O relatório da EcoAct divulga que, embora 81% das empresas do FTSE 100 tenham algum tipo de meta de redução de emissões, 85% atualmente não possuem uma estratégia de redução de emissões suficiente para limitar o aquecimento global a níveis seguros. O relatório também revela que apenas 8% das empresas do FTSE 100 alcançaram a neutralidade do carbono, com apenas mais 10% se comprometendo a fazê-lo, destacando a enorme lacuna de desempenho necessária para preencher em um curto espaço de tempo.

As pontuações das empresas do FTSE 100 – que compõem a classificação no relatório – variam de 1%, no mínimo, a 87%, no máximo, demonstrando uma mistura altamente díspar de desempenho em sustentabilidade e indicando que ações adequadas ainda não estão sendo implementadas em grandes empresas.

 

Fonte: https://eco-act.com/2019/09/leading-independent-climate-change-report-reveals-at-least-85-of-ftse-100-companies-do-not-have-sufficient-carbon-reduction-strategies/ EcoAct published its climate change business leaderboard for the UK, ranking FTSE 100 companies on sustainability performance reporting and announcing the top 20 for outstanding efforts. However, overall the report makes for sobering reading with a clear message that UK businesses are not going far enough in implementing critical steps to limit carbon emissions.

 

With the Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) reporting less than a 12-year window to limit global warming to 1.5°C, and the UK government’s recent net zero emissions law requiring the country to bring all greenhouse gas emissions to net zero by 2050, it is critical that the commercial sector urgently transforms their operations.

EcoAct’s report discloses that while 81% of the FTSE 100 companies have some sort of emissions reduction target, 85% currently do not have a sufficient emissions reduction strategy in place to limit global warming to safe levels. The report also reveals that only 8% of FTSE 100 companies have attained carbon neutrality, with only a further 10% making the commitment to do so, highlighting the enormous performance gap needed to be filled in a short space of time.

 

Scores for the FTSE 100 companies – which make up the rankings in the report – range from 1% at their lowest to 87% at their best, demonstrating a highly disparate mix of sustainability performance and indicating that adequate sustainability reporting is still not a given in large companies.

 

Source: https://eco-act.com/2019/09/leading-independent-climate-change-report-reveals-at-least-85-of-ftse-100-companies-do-not-have-sufficient-carbon-reduction-strategies/

Voltar para o blog

Assine a nossa newsletter

Somos pioneiros em Gestão Climática e geração de créditos de carbono com impacto positivo.